Morfometria das Células Musculares do Coração e Língua de Pacientes Chagásicos Crônicos e Não Chagásicos Autopsiados.

  Artigo, 22 de Ago de 2010

Alguns estudos têm demonstrado hipertrofia das células musculares do coração nos indivíduos chagásicos. No entanto não encontramos na literatura nenhum estudo onde fosse realizada morfometria das células musculares da língua na doença de Chagas e que comparasse as alterações da musculatura lingual e cardíaca. O objetivo do presente trabalho foi comparar a área das células musculares da língua e do coração entre pacientes chagásicos e não chagásicos crônicos autopsiados. Selecionamos 40 casos de indivíduos adultos, cujas línguas e corações foram coletados durante autópsias realizadas no Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Os indivíduos foram classificados em chagásicos (n=18) ou não chagásicos (n=22) através da análise dos protocolos de autópsias. Coletamos fragmentos na região do terço médio da língua e do ventrículo esquerdo do coração. Esses fragmentos foram processados histologicamente e as lâminas coradas pela coloração Hematoxilina e Eosina (HE). Realizamos morfometria das células musculares da língua e do coração contornando as células cortadas transversalmente com auxílio de um cursor através do software Image J®. Observamos que as áreas das células musculares da língua e do coração foram significativamente maiores nos chagásicos quando comparados aos não chagásicos (p<0,0001). Houve correlação positiva e significativa entre as áreas das células musculares do coração e da língua (p <0,033). Portanto as áreas das células musculares da língua e do coração encontram-se aumentadas nos chagásicos e houve correlação positiva entre as áreas das células musculares do coração e da língua. Assim podemos concluir que além da hipertrofia muscular cardíaca, já demonstrada em outros estudos, existe hipertrofia da musculatura da língua na doença de Chagas. Além disso, por ser a língua um local de fácil acesso, a hipertrofia simultânea das células musculares da língua e do coração, demonstrada no presente estudo, talvez justificasse futuramente a realização de biópsias da musculatura lingual para compreender o grau de hipertrofia cardíaca.

Envie seu comentário

Cadastre-se grátis e opine sobre este artigo.

Autor

Veja mais

Dr. Júlio Marçal

Cirurgião-Dentista

 Monte Carlo, SC

Adquirir formação consistente, generalista, e no futuro me tornar endodontista ou patologista :)

Cursos Online em destaque

Pesquisar produtos

Veja mais no Catálogo

Leia também

Você é dentista?

Crie seu perfil para interagir com Dr. Júlio e mais 90 mil dentistas.

Conecte-se com Facebook

Oferecimento