Envelhecimento e a Auto-Percepção de Saúde Bucal: Uma Comparação Entre Adultos e Idosos no Brasil

  Artigo, 19 de Fev de 2012

O objetivo deste estudo foi comparar a avaliação das condições de saúde bucal, aparência dos dentes e gengivas, e a mastigação entre dos grupos etários, idosos e adultos do Brasil. O estudo é do tipo transversal descritivo, com a utilização dos dados do relatório SB Brasil 2003. A amostra foi composta por 5.349 idosos e 13. 431 adultos, que responderam ao seguinte questionário sobre a classificação de sua saúde bucal, aparência dos dentes e gengivas, e mastigação. No que diz respeito à saúde bucal entre idosos e adultos no Brasil, os idosos classificaram como boa/ótima em 46,84%, enquanto os adultos 38, 35%. A aparência dos dentes e gengivas foi classificada em boa/ótima pelos idosos em 45,24% e pelos adultos em 40,98%. As condições de mastigação entre os dois grupos foram consideradas como boa/ótimas em 48,35% para idosos e 54,72% para adultos. Tendo em vista as porcentagens, os idosos tiveram melhores resultados na classificação de saúde bucal e, respectivamente na aparência dos dentes e gengivas, do que os adultos. Já a classificação da mastigação teve uma avaliação negativa dos idosos ao ser comparado com os adultos.

Referências

Departamento de Atenção Básica (DAB), Secretaria de Atenção à Saúde, Ministério da Saúde. Projeto SB Brasil 2003. Condições de saúde bucal da população brasileira, 2002-2003: resultados principais. Brasília: Ministério da Saúde; 2004

Envie seu comentário

Cadastre-se grátis e opine sobre este artigo.

Autor

Veja mais

Dr. Jardisson Lira

Cirurgião-Dentista

 Arara, PB

Fazer dos pacientes a razão e a finalidade principal de minha vida profissional;
Dar-lhes o melhor de mim mesmo, sem distinguir raça, sexo, ideologia, credo religioso, estado... Leia mais

Cursos Online em destaque

Pesquisar produtos

Veja mais no Catálogo

Você é dentista?

Crie seu perfil para interagir com Dr. Jardisson e mais 120 mil dentistas.

Conecte-se com Facebook