Efeito do Tratamento com Laser de Baixa Intensidade na Recuperação Neurossensorial Após Osteotomia Sagital do Ramo Mandibular

  Artigo, 17 de Mar de 2015

Pacientes com deformidades dentoesqueléticas significantes requerem como formade tratamento a associação de ortodontia e cirurgia ortognática visando otimizar a estéticafacial e a estabilidade da oclusão em longo prazo. Entretanto, quando a osteotomia sagital doramo mandibular é realizada, deve-se considerar o risco de anormalidades sensoriais póscirúrgicasde longa duração decorrentes de lesões no nervo alveolar inferior. Dentre as formasde tratamento para essas alterações, destaca-se o LASER de baixa intensidade (LBI) comfinalidade terapêutica. Desse modo, o propósito da pesquisa foi avaliar a eficácia do LASERde baixa intensidade na recuperação neurossensorial após osteotomia sagital do ramomandibular. A amostra foi composta por 20 pacientes submetidos à cirurgia de avançomandibular, que foram divididos em dois grupos (1 e 2), sendo: Grupo 1: pacientes com pósoperatóriocurto (30 dias); Grupo 2: pacientes com pós-operatório tardio (6 meses a 1 ano) ecom anormalidades sensoriais persistentes. Todos os pacientes receberam LASER de baixaintensidade em 1 dos lados da mandíbula (experimental), enquanto o lado oposto recebeu otratamento placebo equivalente (controle), aleatoriamente. Cada paciente recebeu 5 sessões deLASER/Placebo com intervalo entre as mesmas de 3 a 4 semanas. O lado experimental decada paciente recebeu aplicação do LASER de baixa intensidade (infravermelho), no modoassistido, na opção de parestesia em 157,5 J/cm2 a 780nm e tempo de 90 segundos deirradiação por ponto, que seguiu o trajeto do nervo alveolar inferior nas seguintes áreas:extrabucal (do ramo da mandíbula e em todo trajeto do nervo alveolar inferior até a região domento, fazendo um quadrante de 1 cm de distância de cada ponto) e um único pontointrabucal (na região do forame mentoniano). Já o lado controle recebeu tratamento placebosimultâneo nas áreas equivalentes. A determinação neurossensorial foi realizada por meio doteste de sensibilidade de Semmes-Weinstein. Os resultados mostraram que tanto o ladoexperimental quanto o lado controle (placebo) apresentaram melhora ao longo do período deacompanhamento e que houve uma melhora perceptível na recuperação neurossensorial (ladoexperimental) ao longo das sessões tanto no grupo 1 quanto no grupo 2, sendo esta,significante no grupo1. Concluiu-se, portanto, que a terapia com LBI foi eficaz no tratamentoda deficiência neurossensorial após Osteotomia Sagital do Ramo.

Envie seu comentário

Cadastre-se grátis e opine sobre este artigo.

Autor

Veja mais

Dr. Fagner Santos

Cirurgião-Dentista

 São Carlos, SP

Dr. Fagner Santos é Cirurgião-Dentista em São Carlos, SP. Possui graduação em odontologia pela UNIARA - Centro Universitário de Araraquara, 2014. Atua como clínico geral.... Leia mais

Cursos Online em destaque

Pesquisar produtos

Veja mais no Catálogo

Você é dentista?

Crie seu perfil para interagir com Dr. Fagner e mais 120 mil dentistas.

Conecte-se com Facebook